MEU PROGRESSO DESDE 12 /01/2010

domingo, 8 de novembro de 2009

Falta pouco

Esses últimos dias tem sido um pouco tristes para mim. A espera do resultado da perícia do plano (que ainda será no dia 16 ou 17), a vontade de começar a me livrar da obesidade e o medo de não conseguir agora tem me deixado agustiada, mas tenho confiado muito em Deus e se não der certo agora é porque o meu momento ainda não chegou, isso não significa que vou deixar de lutar, o que eu peço a Deus e espero de mim é que eu não entre em desespero e passe dias sofrendo sem energias para ir em frente, como já aconteceu muitas vezes.
Acho que esse fio de esperança que eu ainda tenho vem me ajudando a sobreviver entre as feras que rugem preconceitos a todo tempo, a sobreviver sem as roupas que não tenho porque não consigo comprar e choro nas lojas, a sobreviver no meio de amigos que nunca sentiram o que sinto e que tem uma vida normal sem passar o dia imaginando que muita coisa poderia ser melhor se fossem magros. Esses não me causam mal, diretamente, porque me entendem e me amam, mas eles não sabem que a minha alegria perto deles é uma forma de me defender do sentimento de tristeza e de inveja (detesto essa palavra) que sinto da vida "normal" que levam e assim, indiretamente, me causam mal, na verdade, eu me causo mal.
Na última sexta, fomos ao SESC levar alguns alunos para um passeio. A piscina estava convidativa, mas eu, que amo água, há muito tempo não sei o que é usar uma roupa de banho. Fiquei ali admirando a paisagem e sonhando com o milagre que Deus poderia fazer para mim, com a cirurgia: usar um maiô e tomar banho sem me sentir a pior das pessoas, ser feliz em qualquer lugar.

Este que está comigo é José Manoel, colega e amigo desde 1996, talvez seja o único que já tenha sentido um pouco o sinto. Ele é muito engraçado, sempre diz que se eu não morrer na cirurgia, ele também fará. Para os outros colegas, somos muito engraçados e alegres como se não nos importássemos com a forma física. Como se enganam!
Detesto tirar fotos, mas dessa vez, além de ter sido praticamente
forçada a tirar, precisava deixar algo para uma provável futura comparação entre o antes e depois. A pessoa de chapéu atrás de mim é Dâmares, uma gastroplastizada, tinha quase 150kg, ela tem me dado uma boa força. Vejam como é difícil para mim conviver com colegas e amigas em boa forma como as da foto. Ufa! Mas eu chego lá...

4 comentários:

claudia disse...

Tudo vai dar certo, amiga. Sei que é difícil, mas não sofre por antecipação. O caminho até a minha cirurgia foi longo e cheio de pedrinhas mas no final foi no melhor momento. beijinhos

Fabiola Neves disse...

Tenho certeza que tudo dará certo pra vc... e olha, tire MUITAS fotos nessa "fase gorda". Tire fotos de todo jeito que vc odeia hj.
Se vc achar que estão horrorosas, coloque numa pastinha bem escondidinha no computador e não olhe mais pra elas. Um dia, vc vai ter orgulho de pegar essas fotos. Acredite.

Bia disse...

Oi amiguinha, não fique triste não, tdo tem sua hr certa, acredite nisso, pense que talvez não seja bom pra vc fazer a ciru agora por causa do natal e ano novo, pois os medicos costumam viajar, não fique ansiosa, sei que é difícil mas agora entendo o pq das coisas acontecerem no momento certo...bjos

Renata Janaína disse...

Poxa amiga, como nossos posts são de alguma forma parecidos.
Sei bem o que vc sente, pois sinto o mesmo, só quem já passou ou passa por isso consegue nos entender.

Mas saiba que td dará certo na hora certa, essa hora é a hora de Deus, que sabe o que é melhor pra nós!

Passei por isso tb, o medo do convênio não aprovar, mas pense positivo.
Eu vou ficar torcendo por vc e sempre virei saber novidades, me visite tb.

Boa Sorte!!!
Beijos.